Bolsonaro vai prorrogar desoneração de empresas TIC até 2023

O presidente disse que apoia a desoneração da folha de pagamento de 17 setores da economia por mais dois anos.

173

Leer en español

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta semana que vai prorrogar a desoneração da folha de pagamento de 17 setores da economia por mais dois anos. Bolsonaro fez o anúncio em reunião com representantes dos setores nesta quinta-feira, 11, e em sua live semanal.

Segundo a Federação Nacional de Instalação e Manutenção de Redes de Telecom e Informática (Feninfra), o ministro da Economia, Paulo Guedes, e a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, apoiam a desoneração.

A medida atual, que acaba no final de dezembro deste ano, cai sobre empresas de comunicação, de Tecnologia da Informação (TI), de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), entre outras.

A Feninfra estima que, caso a desoneração acabe, pode haver demissão de 490 mil trabalhadores nos setores de TI e telecomunicações.

Também tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 2.541/21, responsável por manter a isenção de impostos sobre o pagamento dos funcionários até dezembro de 2026. O tributo é substituído por uma taxa sobre a receita bruta, que varia de 1% a 4,5%.

A Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) também defende a aprovação da matéria. Segundo a entidade, o setor agregou 143 mil postos de trabalho formais desde 2011 e, mantendo a desoneração até 2026, a projeção é que sejam criados mais 303 mil empregos.