Brasil | Cibercriminosos utilizam apps bancários maliciosos para roubos via Pix

Check Point Research descreveu malwares bancários PixStealer e MalRhino, injetados em aplicativos maliciosos distribuídos pela Play Store

86

Computerworld

A Check Point Research (CPR), divisão de inteligência em ameaças da Check Point Software Technologies, relatou uma nova modalidade de ataques cibernéticos contra os usuários do Pix. Os ataques são promovidos através dos malwares bancários PixStealer e MalRhino, injetados em dois aplicativos maliciosos distribuídos pela Play Store, loja de apps do Android.

Segundo a companhia, ambos os aplicativos maliciosos foram projetados para roubar dinheiro das vítimas por meio da interação do usuário e do aplicativo bancário para transferência de valores via Pix. Os aplicativos já foram removidos da loja Play Store.

A CPR afirmou que os aplicativos maliciosos podem ser considerados uma evolução de uma conhecida família de malware bancário brasileiro, que já foram distribuídos na Google Play Store no passado.

Leia mais: https://computerworld.com.br/seguranca/cibercriminosos-utilizam-apps-bancarios-maliciosos-para-roubos-via-pix/