Brasil | Cresce o mercado de ‘criptomoedas agrícolas’

Com novas alternativas, segmento prevê movimentar bilhões.

191

Valor – José Florentino

Embora consideradas ainda complexas e com risco de alta volatilidade para movimentos de curto prazo, criptomoedas lastreadas no agronegócio brasileiro têm potencial para movimentar bilhões de reais nos próximos anos, segundo empresas que apostam nesse mercado. Três ativos foram lançados desde julho e podem ser uma opção para quem quer apostar no setor sem ter uma fazenda ou para agricultores que desejam comprar insumos e pagar com produção, em operações parecidas com o “barter”.

De acordo com Jean Carbonera, CEO da AgroVantagens, que lançou a AgroBonus em agosto, as criptomoedas poder oferecer maior autonomia a setores ou segmentos em relação ao mercado financeiro tradicional. No caso do agro, ele lembra que o Produto Interno Bruto (PIB) do setor avança ano a ano, mas o câmbio tem encarecido os insumos – o que afeta o poder aquisitivo dos produtores – e, muitas vezes, a valorização dos alimentos não acompanha o ritmo. Ao lançar um programa que vincula a cotação da moeda digital ao PIB do campo, a empresa espera criar um ambiente propício a investimentos.

Leia mais: https://valor.globo.com/agronegocios/noticia/2021/10/19/cresce-o-mercado-brasileiro-de-criptomoedas-agricolas.ghtml