Brasil | Facebook e Instagram removem mais de 1 milhão de conteúdos com desinformação sobre Covid-19

125

Desde o começo da pandemia, o Facebook e o Instagram já removeram mais de 1 milhão de posts, comentários e Stories no Brasil que continham desinformação grave sobre COVID-19.

As empresas trabalham com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e autoridades de saúde em todo o mundo para estabelecer os tipos de alegações sobre o coronavírus e temas relacionados que possam colocar a vida das pessoas em risco. Por exemplo, declarações negando a existência da pandemia ou de que as vacinas contra COVID-19 podem levar à morte ou autismo, o que não é verdade. 

À medida que o conhecimento científico e novos fatos sobre COVID-19 surgem, a lista de conteúdos falsos sobre a doença passíveis de remoção é atualizada, segundo informaram as empresas em um comunicado.

O trabalho ainda envolve parcerias com agências independentes de verificação de fatos. Quando um post é marcado como falso por uma agência parceira, seu alcance é reduzido. No Brasil, o Facebook e o Instagram tem parceria com Agência Lupa, Aos Fatos, AFP e Estadão Verifica.

Já o WhatsApp conecta pessoas a fontes oficiais de informações no aplicativo. Segundo a empresa, mais de 150 organizações de saúde ao redor do mundo já utilizam o WhatsApp para combater a desinformação. O aplicativo também fez parcerias com várias organizações brasileiras que fazem parte da International Fact-Checking Network (IFCN). A própria IFCN tem um chatbot no aplicativo dedicado a verificar informações sobre a COVID-19 em Português.

*Com assessoria de imprensa.