Brasil | Indicadores econômicos em queda e a chegada do 5G preocupam teles

Setor já enfrenta perda de 2,5% de receita até setembro deste ano.

121

Valor – Rafael Bitencourt

O ano de 2022 marcará a chegada da nova geração de telefonia móvel (5G) e a onda de investimentos atrelados à tecnologia. Mas isso tem deixado as grandes operadoras de telecomunicações apreensivas, diante da expectativa de baixo crescimento econômico e alta da inflação, afirma o presidente-executivo da Conexis Brasil Digital (ex-SindiTelebrasil), Marcos Ferrari.

Segundo o executivo, o setor já enfrenta o desafio de perda de receita que, até setembro deste ano, caiu 2,5% na comparação com os nove primeiros meses de 2020. O resultado tem levado companhias como Claro, Vivo e TIM a focar na busca por maior ganho de produtividade para manter a rentabilidade do negócio.

Ainda assim, segundo a entidade, o grupo de grandes operadoras manteve seus investimentos. No terceiro trimestre deste ano, a soma dos investimentos do setor, incluindo Vivo, Claro, TIM e Oi, alcançou R$ 8,4 bilhões. Houve uma elevação de 13,5% em relação ao mesmo período de 2020.

Leia mais: https://valor.globo.com/empresas/noticia/2021/12/10/indicadores-economicos-em-queda-e-a-chegada-de-5g-preocupam-teles.ghtml