Brasil | Petrobras lança seleção de R$ 12,9 milhões baseada no novo Marco Legal das Startups

Valor de investimento por solução é o maior já utilizado pela companhia no Programa Petrobras Conexões para Inovação

121

Agência Petrobras

A Petrobras lança, nesta quinta-feira (28/10), o edital piloto para seleção e contratação de soluções inovadoras de acordo com o novo ambiente regulatório criado pela lei complementar 182/21, do Marco Legal das Startups (MLS). Os selecionados poderão receber até R$ 1,6 milhão por proposta, a depender do desafio, para desenvolvimento e testes das soluções em ambientes produtivos. É o maior valor de investimento já por proposta já utilizado pela companhia, alcançando o limite estabelecido pelo novo marco. O edital prevê 12 desafios nas áreas de óleo e gás, corporativa e de segurança, e as inscrições estarão abertas até 28 de novembro, totalizando até R$ 12,9 milhões em investimento.

Essa é a quinta seleção lançada este ano pelo programa Petrobras Conexões para Inovação, que tem como foco acelerar a implantação de inovações tecnológicas com alto potencial de geração de valor para o setor de óleo, gás e energia. Dessa vez, a busca é por soluções inovadoras de startups e demais empresas, já validadas ou em estágio avançado de desenvolvimento e que permitam serem testadas durante o contrato. Após a homologação do resultado do edital e a determinação de quais soluções melhor atendem seus desafios, a Petrobras poderá celebrar um Contrato Público para Solução Inovadora (CPSI) com as proponentes selecionadas, com vigência de 12 meses, prorrogável por até mais 12 meses.

“O novo marco legal amplia nossos canais de investimento e permite o crescimento do número de startups habilitadas a formar parceria com a Petrobras. Com isso, reconhecemos o empreendedorismo inovador como fonte de desenvolvimento econômico e social. Da nossa parte, temos muito a oferecer a esse segmento por meio dos nossos editais de inovação: recursos significativos, mentoria de um corpo técnico altamente qualificado e infraestrutura de ponta dos laboratórios do maior centro de pesquisas da América Latina, o Cenpes. É um modelo ‘ganha ganha’. As empresas ganham a possibilidade de melhorar seus produtos, estruturar seus negócios e de ingressar no mercado de óleo e gás, do Brasil ou exterior, apresentando em seus portfólios a Petrobras, reconhecida mundialmente pela excelência da sua operação. A Petrobras ganha na aceleração de soluções tecnológicas de alto impacto”, avalia o diretor de Transformação Digital e Inovação da Petrobras, Nicolás Simone.

Para a Petrobras, o novo marco vai contribuir para acelerar a transformação digital em curso na companhia, simplificando o processo para aquisição de produto ou tecnologia. A partir da nova regulação, é possível contratar, com celeridade, soluções inovadoras já validadas ou em desenvolvimento, e até mesmo executar dois ou mais CPSIs simultâneos, testando e avaliando soluções em paralelo. Além disso, o marco permite que, após o contrato de inovação, a solução com melhor desempenho seja contratada por um período de dois anos, prorrogáveis por mais dois anos. Essas duas fases em conjunto agilizarão a implantação das soluções na companhia.

O novo marco legal entrou em vigor em agosto deste ano e suas regras já estão incorporadas ao Regulamento de Licitações e Contratações da Petrobras (RLCP), disponível no Canal Fornecedor.

Este ano, a Petrobras lançou outros quatro editais do Programa Petrobras Conexões para Inovação. A companhia é uma das principais investidoras em inovação aberta do país, com mais de R$ 35 milhões em investimento. Os editais já lançados e em curso permanecem nos formatos originais.