Brasil precisa de modelo de MVNO entre o autorizado e o credenciado

578

Teletime – Fernando Paiva, Henrique Medeiros

O Brasil precisa criar um novo modelo de operadora móvel virtual (MVNO) que se encaixe entre os dois previstos atualmente pela regulamentação, conhecidos como autorizado e credenciado. Esta é a opinião de especialistas que participaram de painel sobre MVNOs durante o Fórum de Operadoras Alternativas, nesta terça-feira, 2, em São Paulo, evento organizado por Mobile Time e Teletime.

O modelo autorizado seria equivalente àquele chamado de “full MVNO” na Europa, onde a operadora móvel virtual precisa investir em todos os sistemas, menos na rede de acesso propriamente dita, e ainda é obrigada a cumprir praticamente as mesmas exigências regulatórias de uma operadora tradicional. Isso é muito caro e acaba só fazendo sentido para empresas que já atuam em telecomunicações e que, portanto, possuem boa parte desses sistemas. É o caso, por exemplo, da America Net, que originalmente é uma operadora de telefonia fixa e banda larga para o mercado corporativo e agora montou uma MVNO autorizada na rede da Vivo. Empresas que vêm de fora do setor de telecom e se arriscam a montar uma MVNO autorizada acabam pagando o preço disso. O exemplo mais emblemático foi a Porto Seguro Conecta, que teve que investir pesado em sistemas próprios e ano passado acabou desistindo da operação.

Leer más: http://teletime.com.br/02/04/2019/brasil-precisa-de-modelo-de-mvno-entre-o-autorizado-e-o-credenciado/