Brasil | Santander lucra mais, com foco no digital

203

Valor – Álvaro Campos, Fernanda Bompan, Gabriel Roca e Lucas Hirata

Depois de anunciar que deixará a presidência do Santander Brasil no fim deste ano, Sérgio Rial apresentou ontem lucro e rentabilidade recordes no segundo trimestre. Os números começam a mostrar os frutos da digitalização, que se confunde com a criação de um ecossistema com cerca de 25 empresas, e da expansão da base. O banco tinha mais de 50 milhões de clientes no fim de junho.

O Santander lucrou R$ 4,171 bilhões no segundo trimestre, com alta de 98,4% em relação ao mesmo período do ano passado, que foi afetado pela constituição de provisões para lidar com a pandemia. O resultado veio acima da média das projeções dos analistas consultados pelo Valor, de R$ 3,936 bilhões. O grande destaque foram as receitas de tarifas, que saltaram 26,9%, a R$ 4,7 bilhões, com a reabertura da economia impulsionando os gastos com cartões. A margem financeira, por outro lado, teve queda de 1,5% a R$ 13,424 bilhões, mas a pressão sobre o indicador veio principalmente das operações de tesouraria, e não de crédito.

Mais informações: https://valor.globo.com/financas/noticia/2021/07/29/santander-lucra-mais-com-foco-no-digital.ghtml