Brasil | ‘Tokenizadora’ vai digitalizar debêntures e cota de fundos

CVM dá aval à primeira companhia desse tipo no Brasil.

107

Valor – Sérgio Tauhata

Muitos especialistas defendem que o futuro do mercado de capitais está na “tokenização” – um processo que permite digitalizar qualquer tipo de ativo, de ações, títulos de dívida e moedas a contratos, como imobiliários e de direitos creditórios. No Brasil, a primeira experiência do gênero com aval da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) será feita pela Vórtx QR Tokenizadora, uma combinação de forças entre a Vórtx DTVM e a QR Capital.

A startup foi uma das três escolhidas pela CVM para fazer parte do primeiro “sandbox” – o ambiente de fomento à inovação – do regulador. Para o CEO da Vórtx, Juliano Cornacchia, o projeto da empresa é o mais complexo dentre os aprovados pelo regulador.

O desafio, no caso, é a criação de um ambiente completo de negociação de debêntures e cotas de fundos fechados. “A gente vai começar com esses dois ativos, que vão servir como teste para tokenizar qualquer ativo no mercado de capitais. Nossa proposta é ‘full service’, ou seja, vamos montar desde a emissão até a negociação secundária”, diz.

Mais informações: https://valor.globo.com/financas/noticia/2021/10/11/tokenizadora-vai-digitalizar-debentures-e-cota-de-fundos.ghtml