Brasil | Trabalhadores esperam maior flexibilidade, diz pesquisa da Cisco

O estudo também indicou que 64% dos funcionários pensam que a possibilidade de ficar em casa ou o escritório afeta o desligamento ou permanência nas empresas.

95

Tele.síntese

A Cisco divulgou hoje, 29, seu primeiro Índice de Trabalho Híbrido (HWI) que examina como os hábitos das pessoas e as interações com a tecnologia redefiniram permanentemente o trabalho após um ano e meio de pandemia da Covid-19.

As descobertas mostram que os trabalhadores híbridos esperam maior flexibilidade, acessibilidade e segurança, enquanto as empresas buscam atender às demandas crescentes de tecnologia. O estudo utilizou pontos de dados agregados de clientes de forma anônima e será atualizado trimestralmente.

De acordo com a pesquisa, o número de funcionários que passaram a preferir trabalhar de casa três vezes por semana aumentou bastante durante a pandemia, saiu de 37% para 81% no mundo. 64% dos entrevistados concordam que a capacidade de trabalhar em casa ou no escritório afeta a permanência ou o desligamento de um emprego. No entanto, apenas 47% acham que sua empresa permitirá trabalhar de qualquer lugar nos próximos seis a 12 meses.

Leia mais: https://www.telesintese.com.br/trabalhadores-esperam-maior-flexibilidade-diz-pesquisa-da-cisco/