Brasil | Tramitação de nova lei de antenas trava na Câmara de Vereadores de São Paulo

Na semana passada, prefeito Ricardo Nunes se reuniu com operadoras de telefonia celular, após intervenção do governador João Dória para que encontro acontecesse, mas impasse continua.

70
Foto: Flávio Jota de Paula

Tele.síntese

A lei que regulamenta a instalação de antenas de telefonia celular em São Paulo, capital, emperrou. Prefeitura e vereadores não chegam a consenso a respeito de obrigações para ativação de antenas em áreas sem cobertura com as empresas.

O projeto está gerando atrito até entre o prefeito Ricardo Nunes (MDB) e sua base aliada na Câmara Municipal. Vereadores reclamam de falta de transparência. Eles questionam se o projeto irá contemplar as regiões periféricas da cidade onde estão as áreas de sombra, como são chamados lugares em que há falhas do sinal. De acordo com a prefeitura, há 10 distritos na cidade onde não há conexão com internet móvel e telefone celular.

O presidente da Câmara, vereador Milton Leite (DEM), principal aliado de Nunes, negou ao jornal Valor Econômico qualquer desavença e diz que a aprovação do projeto é defendida pela maioria dos vereadores em razão da existência de exigência no projeto de priorizar as regiões determinadas pelas secretarias de Saúde e de Educação. Estas vão apontar locais onde a falta de sinal atrapalha o acesso de prontuários eletrônicos nos postos de saúde e o estudo online de alunos da rede municipal. “Sem atender a essa exigência, o texto não será colocado em pauta”, afirmou Leite.

Mais informações: https://www.telesintese.com.br/tramitacao-de-nova-lei-de-antenas-trava-na-camara-de-vereadores-de-sao-paulo/