Claro, Embratel e Ericsson inauguram maior campus conectado com 5G

O evento contou com demonstração 5G para os setores agro, industrial, acadêmico e automotivo.

492

Leer en español

O Centro Universitário Facens, a Claro, a Embratel e a Ericsson inauguraram o maior campus universitário conectado com tecnologia de quinta geração de São Paulo, o 5G Smart Campus Facens, anunciado em abril. O projeto, localizado na cidade de Sorocaba, opera com licença científica cedida pela Agência Nacional de Telecomunicações.

Estiveram presentes no evento o presidente Jair Bolsonaro, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, e a ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

A inauguração teve o apoio da John Deere, Qualcomm e Motorola, que apresentaram um pulverizador de grande porte, utilizando um celular Moto G 100 para transmissão do sinal e o sistema ExactApply, que permite maior precisão na aplicação de insumos.

O smartphone foi alimentado pela plataforma móvel Snapdragon 870 5G da Qualcomm, com o sistema Snapdragon X55 5G Modem-RF e o subsistema Qualcomm FastConnect 6800.

“Será possível controlar, de maneira efetiva, todos os processos de uma fazenda, automatizar uma série de etapas, diminuir prazos, custos, etc. De acordo com uma projeção que fizemos, o 5G possibilitará que o setor amplie seus rendimentos em 67% nos próximos anos. Nossa expectativa é que com o 5G, posicionaremos o país como o maior exportador de produtos agrícolas da próxima década”, disse Tiago Machado, vice-presidente de Negócios da Ericsson.

Outros casos de usos

Também foram apresentadas aplicações da rede da quinta geração nos setores industrial, acadêmico e automotivo. Na indústria, sensores de vibração, temperatura e umidade em um torno mecânico permitiram o envio de dados em tempo real à sala de controle. Assim, foi possível acompanhar a correção de falhas e evitar retrabalho ou descarte.

No âmbito acadêmico, o Centro Universitário desenvolveu um laboratório virtual para o aluno fazer as aulas práticas e utilizar os mesmos equipamentos encontrados na oficina real. Com a tecnologia, o professor pode acompanhar os estudantes durante as atividades.

Ainda foi exibido um carro autônomo desenvolvido por alunos para estudos nos campos de Inteligência Artificial e visão computacional. Nesse caso, o 5G permite a transferência de dados de forma rápida para a descentralização do processamento pesado de dados.

“Todas as demonstrações realizadas na Facens durante a inauguração mostram ao mercado o potencial que o 5G Smart Campus tem para criar e desenvolver soluções para todos os setores. A chegada do 5G tende a transformar o nosso mercado e a nossa socidade”, afirmou Ellis Menasce, diretor de Mercado do IP Facens.

O campus conectado permitirá que empresas, startups e academia testem, façam protótipos e escalem seus produtos e serviços para diversos segmentos da economia e sociedade utilizando uma rede 5G dedicada.