Claro, Embratel e Ericsson vão desenvolver soluções 5G em São José dos Campos

A Claro vai ativar o sinal 5G Standalone no Parque Tecnológico da cidade, a fim de desenvolver e testar aplicações para a Indústria 4.0, Agronegócio, Saúde, Cidades inteligentes e Educação.

138

Leer en español

A cidade paulista de São José dos Campos vai ganhar um ambiente conectado com 5G Standalone, funcionando na frequência de 3,5 GHz, para desenvolver e testar soluções que envolvam a quinta geração, Internet das Coisas (IoT) e IoT-Mobile (IoT-M), principalmente voltadas para as áreas de Indústria 4.0, Agronegócio, Saúde, Cidades inteligentes e Educação.

A Claro, a Embratel, a Ericsson e o Parque Tecnológico São José dos Campos anunciaram nesta sexta-feira, 10, um acordo de cooperação para montar o espaço dentro do Parque. O objetivo da parceria é identificar empresas e instituições científicas e tecnológicas que tenham interesse em cocriar aplicações 5G, tendo como base as necessidades reais dos seus negócios e clientes.

“O intercâmbio de experiências proporcionado pela parceria nos permitirá criar soluções disruptivas, identificar novos mercados e fomentar a inovação a partir das novas redes, novos sensores e da computação de borda, descobrindo oportunidades e identificando necessidades que ainda não conhecemos”, afirma Rodrigo Duclos, diretor do beOn Claro, o hub de inovação da operadora.

A infraestrutura 5G será fornecida pela Ericsson, incluindo os equipamentos de acesso móvel, como rádios, antenas e basebands para instalação nas Estações Rádio Base da Claro. A companhia de infraestrutura também será responsável por entregar a solução de Core 5G da rede.

A Embratel vai atuar na avaliação e atração de parcerias estratégicas com empresas e startups, além de integrar as tecnologias desenvolvidas e oferecê-las ao mercado.

Já o Parque Tecnológico vai fomentar a colaboração envolvendo companhias consolidadas e startups incubadas em sua estrutura. A instituição também vai oferecer à Claro, à Embratel e à Ericsson acesso ao seu hub de inovação, aproximando os mundos corporativo e acadêmico e investidores.

Com mais de 300 empresas e instituições vinculadas aos seus programas, o Parque Tecnológico é um dos maiores complexos de inovação e empreendedorismo do Brasil. Além disso, está localizado na cidade de São José dos Campos, onde a Ericsson mantém uma fábrica há 65 anos.

Neste ano, a companhia inaugurou a primeira linha de montagem 5G da América Latina e do Hemisfério Sul. “Queremos ajudar a cidade a se tornar uma das primeiras verdadeiramente 5G do país”, disse Tiago Machado, vice-presidente de Negócios da Ericsson.

Parceria

Em junho, a Claro, a Embratel e a Ericsson inauguraram o 5G Smart Campus Facens, na cidade de Sorocaba. O local pretende fazer empresas, startups e a academia testarem, criarem protótipos e escalonarem produtos e serviços usando a quinta geração.

Rodrigo Dienstmann, presidente da Ericsson para o Cone Sul da América Latina, explicou recentemente que a missão da companhia é manter o máximo de valor agregado com seus clientes – as operadoras. Juntos, eles trabalham em novas aplicações 5G para que seus clientes não se tornem “redes neutras”, apenas habilitando serviços valiosos para outras empresas.