Claro: nova turbina eólica abastecerá 90 unidades da operadora

O aerogerador fica em um conjunto eólico na Bahia, construído pela ENGIE. A energia gerada pelo vento já representa 10,9% da matriz elétrica brasileira.

192

Leer en español

A Claro inaugurou um novo aerogerador para abastecer suas estruturas, no Conjunto Eólico Campo Largo 2, localizado na Bahia. O local foi construído pela ENGIE, que firmou um contrato de longo prazo para o fornecimento de energia para a operadora. 

A energia produzida será utilizada para abastecer mais de 90 unidades da Claro em várias regiões do país, como data centers, headends e prédios administrativos, incluindo a matriz da empresa em São Paulo.

“Neste segmento, trabalhamos com um modelo de negócios focado em contratos de longa duração e parcerias bem estabelecidas, justamente para ajudar a alavancar a construção de novas usinas e contribuir, de forma ativa, para o desenvolvimento e crescimento do setor com iniciativas limpas, renováveis e sustentáveis”, disse Hamilton Silva, diretor de Infraestrutura da Claro.

Eduardo Sattamini, diretor-presidente da ENGIE Brasil Energia, comentou que, com a conclusão de Campo Largo 2, a empresa alcançou 1,26 GW de capacidade de energia eólica no Brasil, fortalecendo a atuação no mercado livre e abrindo novas oportunidades para ajudar os clientes nas jornadas de descarbonização das suas operações. A ENGIE investiu R$ 1,6 bilhão no parque eólico.

Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico, a energia eólica hoje representa 10,9% da matriz elétrica brasileira e a expectativa é que chegue a 13,6% ao fim de 2025. 

A Energia da Claro

Segundo Silva, foi para diminuir as despesas com energia que a empresa partiu para o mercado livre e iniciou o projeto de geração distribuída, A Energia da Claro. O programa ajuda a reduzir a conta de luz da companhia e a emissão de poluentes na atmosfera.

Atualmente, a iniciativa conta com 53 usinas que abastecem 40% da demanda de baixa tensão em vários estados, como Bahia, Goiás, Maranhão, Paraná e São Paulo. A expectativa da operadora é que esse número chegue a 80% em julho de 2022.