Fábio Faria garante leilão do 5G até outubro

O ministro das Comunicações também afirmou que os compromissos para conectividade das escolas serão incluídos no edital do 5G.

281

Leer en español

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou nesta quarta-feira, 18, que o leilão do 5G será realizado entre o final de setembro e a primeira quinzena de outubro, mesmo que o Tribunal de Contas da União (TCU) ainda não tenha aprovado o edital.

Em mais de cinco horas de discussão, os ministros do TCU formaram maioria para dar o aval ao documento, mas o ministro Aroldo Cedraz pediu mais sete dias para avaliar o edital e o voto do relator Raimundo Carreiro. Por isso, a votação definitiva foi adiada para a próxima semana.

Mesmo assim, Faria garantiu que, após a aprovação, o documento volta para a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que deve publicar o edital em sete dias e, depois de 30 dias, acontecerá o leilão. “Entre o final de setembro e o primeiro a primeira quinzena de outubro, nós teremos o leilão”, afirmou em entrevista coletiva.

Conectividade nas escolas 

Apesar de ter resistido, muitas vezes, a incluir compromissos relacionados à conectividade das escolas públicas, o ministro elogiou a determinação do TCU. “O ministro Carreiro fez um excelente trabalho junto a equipe da Anatel, ele conseguiu ainda mais recursos para as escolas”, comentou.

Carreiro sugeriu que, para conectar as escolas, sejam utilizados os valores da faixa de 26 GHz. Até o momento, esta faixa não tinha obrigações de investimentos. Também poderão ser usadas as sanções da faixa de 3,5 GHz, caso os vencedores não cumpram os compromissos.

“A gente vai poder, por exemplo, em algumas localidades remotas onde a gente leva Internet por satélite, a gente vai ter mais dinheiro para levar por fibra óptica”, disse Faria. “Mas não significa que será atendida nenhuma escola a mais, apenas foi um dinheiro a mais que nós teremos”, concluiu.