Hispasat compra parte da Oi na Hispamar e amplia atuação no Brasil

Para a empresa espanhola, esta é a operação mais importante desde a criação da Hispamar, de onde provém 68% de sua receita. O negócio está sujeito à aprovação dos órgãos competentes brasileiros.

118

A Hispasat anunciou nesta quinta-feira, 13, a compra de 19,04% da Hispamar, sua filial brasileira. Com a aquisição da parte da Oi, a empresa espanhola passará a ter 100% da operadora de satélites. 

Segundo a Hispasat, esta operação é a mais importante em nível estratégico desde a constituição da Hispamar, em 2001, e reforça o compromisso que a companhia assumiu com a aquisição dos direitos orbitais no 61º Oeste, de soberania brasileira. “Desde então, a Hispamar tornou-se parte fundamental de sua atividade no continente americano, de onde já provém 68% de sua receita”, diz a nota.

Para a Oi, o acordo é mais um passo na transformação estratégica da empresa. “É um ativo que estava previsto para ser vendido na modificação do Plano de Recuperação Judicial aprovado em 2020. É mais um passo que estamos dando no processo de melhoria e transformação da empresa”, afirma Rodrigo Abreu, CEO da Oi.

Este é o segundo anúncio de movimentação na Oi em 2022. No começo do mês, a companhia informou que avalia a incorporação da Oi Móvel seguida da sua extinção, uma ação que é esperada para reduzir custos, seguindo o Plano de Recuperação Judicial.

Vale lembrar que o negócio entre a Hispasat e a Oi está sujeito à aprovação dos órgãos competentes brasileiros.

Atuação no Brasil

Atualmente, a frota da Hispamar conta com os satélites Amazonas 2, 3 e 5, que atendem todo o território brasileiro e o continente americano. A empresa distribui conteúdo audiovisual na banda C ou oferece soluções de televisão direct to home (DTH) na banda Ku. Além disso, os satélites oferecem conectividade em banda Ka para comunidades rurais.

No final de 2022, a Hispasat deverá lançar o Amazonas Nexus, que oferecerá banda larga para ambientes rurais e estradas, aviões e embarcações em todo o continente americano, nos corredores norte e sul do Atlântico e na Groenlândia. No ano passado, a Hispasat conseguiu financiamento de US$ 80,7 milhões do Export-Import Bank dos Estados Unidos para o lançamento, o seguro do lançamento e as operações iniciais do satélite.