Huawei lança soluções sustentáveis para reduzir consumo de energia e emissão de carbono

O Green Site e o Power Star 2.0 são produtos que contribuem para uma rede móvel mais verde. A empresa também divulgou o white paper Green 5G.

236

Leer en español

A Huawei lançou duas soluções para a construção de redes móveis mais sustentáveis e o relatório Green 5G nesta quinta-feira, 14, durante o 12º Fórum Global de Banda Larga Móvel, em Dubai. Segundo a empresa, o Green Site consome até 50% menos energia do que as estruturas tradicionais, e o Power Star 2.0 possui recursos inteligentes de estações base para reduzir o consumo de energia em 25%.

“A crescente demanda por serviços ToB e ToC (para os negócios e para o consumidor) leva a um aumento explosivo no tráfego de dados. Isso ressalta a importância de melhorar a eficiência energética na construção de redes verdes de baixo carbono”, afirmou Jiang Xudong, presidente de Domínio Single RAN do Departamento de Soluções Wireless da Huawei.

A empresa destaca que o Green Site pode melhorar a eficiência energética em 20 vezes. A estrutura usa arranjos de antenas ultra-massivos e amplificadores de potência de banda; possui gabinete externo para que os clientes implantem os sites ao ar livre sem usar salas com ar condicionado, além de poder usar energia solar para substituir geradores a diesel; e a integração inteligente entre os serviços e o hardware do site permite que o fornecimento de energia e a eficiência do consumo sejam ajustados em tempo real.

Já o Power Star 2.0 possui um sistema de desligamento rápido que ajuda a aumentar os períodos de economia de energia de horários fora de pico; controle de potência para economizar energia; e rápida otimização para garantir o desempenho.

“A Huawei continuará a desenvolver soluções inovadoras e a trazer inteligência às estações base para ajudar as operadoras a construir redes 5G verdes e de baixo carbono e atingir o pico de carbono e as metas de neutralidade”, acrescentou Xudong.

Green 5G

O relatório Green 5G aponta diretrizes para a indústria no desenvolvimento de sistemas de eficiência energética da rede e na exploração de novas técnicas para redes verdes, ajudando a alcançar a neutralidade de carbono.

Algumas das indicações são mudar do 4G para o 5G, a fim de aproveitar suas vantagens no consumo de energia; usar sites simplificados; e utilizar inteligência em todos os setores e conexões.