Oi quer licença da Anatel para investir em redes que União terá que indenizar

510

Convergencia Digital – Luís Osvaldo Grossmann

Maior concessionária de telefonia fixa do país, a Oi inaugurou na Anatel o debate sobre indenizações a serem cobradas da União com o fim das concessões de telefonia. O veículo é um pedido para que a agência reguladora autorize investimentos no STFC que não serão amortizados até 2025 – e portanto, serão cobrados pela própria operadora na forma de indenização. 

Ao todo, são R$ 1,28 bilhão em 70 projetos, que envolvem cabos, de fibra mas também metálicos, switches, baterias licenças de software e uma série de outros elementos de rede. E segundo as contas apresentadas pela Oi, “o valor da parcela dos investimentos que não se amortizará até o ano de 2025, quando se encerra a concessão, é de R$ 408 milhões”. 

Leer más: https://www.convergenciadigital.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?UserActiveTemplate=site&infoid=50294&sid=8