Para Acessoline, redes regionais devem apostar em compartilhamento de infraestrutura

A companhia do sul do Brasil expandiu a operação para outras regiões e acredita que parcerias com outras empresas foram responsáveis pelo crescimento.

113

A ALT Acessoline, empresa de telecomunicações nascida no sul do Brasil, acredita que o compartilhamento de infraestrutura é o principal responsável pela expansão da companhia pelo Brasil.

“Nós operamos uma rede regional com backbone que está presente de forma parcial no estado do Rio Grande do Sul, de forma plena em Santa Catarina e no Paraná, e nós conseguimos estender nosso backbone em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte. Também operamos em forma de parceria uma rede no Mato Grosso do Sul”, disse Gilmar Balbinot, diretor de Operações e Relacionamento da Acessoline, no evento O Futuro das Redes Regionais nesta quarta-feira.

Para Balbinot, o que possibilitou a expansão da cobertura da empresa nos últimos 10 anos foi o compartilhamento de infraestrutura. Ele citou como exemplo a rota da Acessoline de São Paulo ao Rio de Janeiro. “Nós tínhamos a fibra e os sites, mas, naquele momento não tínhamos o capex para fazer investimento para uma estrutura de transmissão que possibilitasse a implantação de matriz de tráfego de alta capacidade”.

Eles buscaram outros provedores de Internet que tinham a mesma demanda e fizeram um acordo. A Acessoline forneceu a fibra e os sites e o parceiro investiu no sistema de transmissão. Com isso, eles conseguiram pelo menos 40 canais que foram divididos entre os parceiros para futura implantação de matriz de tráfego de alta capacidade.

“Acho que é um caminho para que as operações regionais tenham sucesso, cresçam de forma escalável e para que a gente possa aproveitar o maior volume de banda por canal por recursos disponíveis”, destacou o diretor.

Ele lembrou que a concorrência entre os fornecedores acontecerá diante do consumidor final. “Mas é melhor que a gente tenha a possibilidade de conflitar do que não ter a proposta e deixar de atender uma grande rede ou um grande cliente”, completou.