Para Oi e TIM, proposta atual da Aneel inviabiliza investimentos em energia renovável

380

Tele.síntese – Rafael Bucco

A polêmica suscitada neste começo de ano pela presidência da República em torno da geração de energia solar é talvez o clímax de uma discussão iniciada em 2018, quando a Agência Nacional de Energia Elétrica abriu o processo de revisão da norma 482/12, que regula o mercado de geração distribuída.

Desde 2015 as operadoras de telecomunicações passaram a investir em projetos no segmento, de olho nos ganhos que teriam com a própria conta de luz. Os projetos são vários – da geração solar remota ao uso de biomassa -, e somam alguns bilhões de reais. Já no ano passado a Aneel fez audiência pública e a consulta pública. Nesta, apresentou a minuta do novo regulamento que deixou o mercado de cabelo em pé. Inclusive operadoras de telecomunicações.

Leer más: http://www.telesintese.com.br/para-oi-e-tim-proposta-atual-da-aneel-inviabiliza-investimentos-em-energia-renovavel/