Satélites vão ter papel central no ecossistema do 5G

394

Convergencia Digital – Luís Osvaldo Grossmann

Pesquisas do Instituto Nacional de Telecomunicações indicam que mesmo num cenário de latências muito baixas, haverá espaço para soluções via satélite no ecossistema do 5G. Ao participar do Workshop 5G no Brasil, o professor do Inatel e coordenador do projeto 5G Brasil, Luciano Mendes, ressaltou que o uso de soluções satelitais até como backhaul está no horizonte próximo. 

“Satélite é sempre uma opção interessante onde a infraestrutura terrestre não está disponível ou é limitada. A questão da latência é sempre uma barreira porque o sinal tem que subir até o satélite e descer. E como o percurso é longo, produz uma latência de aproximadamente meio segundo. Mas isso pode ser contornado ao trazer parte do núcleo da rede 5G para rodar dentro da EPC, dentro da ‘NodeB’, lá onde o usuário está localizado. Aí não precisa mandar a informação pelo satélite”, explicou Mendes. 

Leer más: https://www.convergenciadigital.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?UserActiveTemplate=site&infoid=52179&sid=17#.XcpDVZJKhR0