Telefônica pede arbitragem em relação ao contrato de STFC

0
79

Teletime – Samuel Possebon

A Telefônica também pediu, a exemplo do que já havia feito a Oi, a abertura do processo de arbitragem com a Anatel em relação aos episódios que teriam, na visão da empresa, gerado desequilíbrio econômico-financeiro dos contratos de concessão. Segundo apurou TELETIME, a argumentação da Telefônica vai na mesma linha da Oi: ao longo dos anos, algumas decisões da Anatel (ou ausência de deliberações da agência), implicaram um desequilíbrio dos contratos gerando saldos em favor das concessionárias.

A Telefônica é a segunda maior concessionária de telefonia fixa e, a exemplo da Oi e da Algar, terá agora que avaliar se migra a sua concessão para o modelo de autorizações; se espera o fim do contrato de concessão em 2025; ou pede a renovação de sua concessão. Em 2018, contudo, as concessionárias, de maneira conjunta, contrataram um estudo de consultoria para identificar os elementos que teriam gerado desequilíbrios e chegaram a uma lista de cerca de 10 episódios em que isso aconteceu.

Leer más: https://teletime.com.br/02/02/2021/telefonica-tambem-pede-arbitragem-em-relacao-ao-contrato-de-stfc/

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here