A empresa de rede de fibra óptica Ufinet, propriedade da Enel e da empresa de private equity Cinven, fez uma oferta não vinculativa pela unidade de fibra óptica da empresa brasileira Oi, informou a Reuters, citando duas fontes familiarizadas com o assunto.

Como parte de seu plano de reestruturação para sair da proteção contra falência, a telco brasileira pretende vender até 51 por cento da unidade de infraestrutura de fibra InfraCo para financiar sua expansão.

A Ufinet, operadora atacadista de redes de telecomunicações de fibra, possui mais de 70 mil quilômetros de redes de cabos ópticos na América Latina, incluindo o Brasil.

A Enel, a maior empresa de serviços públicos da Europa, possui 21% da empresa, mas tem o controle conjunto com a Cinven, que possui o restante. A Enel tem opções que expiram no final de 2021 para assumir o controle total.

“O acordo faz sentido para a Enel, pois ela tem ativos de rede no Brasil e pode aproveitar a rede de fibra ótica”, disse um banqueiro a par do assunto.

A Enel, que colocou a digitalização no centro de sua estratégia, é uma das maiores operadoras de redes elétricas estrangeiras na América do Sul, onde também possui operações de energia verde. Na Itália, ela possui metade da Open Fiber, que está lançando banda larga rápida em todo o país.

Além do Ufinet, fundo de infraestrutura administrado pelo Banco BTG Pactual e pela Highline do Brasil, empresa do portfólio da empresa americana de private equity Digital Colony, também estão entre os licitantes da unidade de fibra da Oi, disseram as fontes.

A Brookfield Asset Management e o Canadian Pension Plan Investment Board também estão considerando uma oferta para a unidade de fibra da empresa de telecomunicações brasileira.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here