Vencedor do Programa PE Conectado recorre ao MP contra secretário que não homologa resultado

392

Tele.síntese – Miriam Aquino

A licitação de um dos maiores programas estaduais de infraestrutura de internet e telecomunicações – o PE Conectado II -, que conseguiu reduzir em mais de R$ 700 milhões os custos estimados do projeto, está paralisada. Apesar de a comissão de licitação ter concluído seus trabalhos e sagrado os vencedores, conforme divulgou o  Tele.Síntese com base nos documentos da comissão, o processo não se concluiu. A  secretaria de Administração,  ao ler a notícia do portal, também em nota ao Tele.Síntese, negou que já havia uma decisão final sobre o certame. A  Embratel/Claro, que participa do consórcio vencedor do maior lote, resolveu  pedir para o Ministério Público do Tribunal de Contas do Estado (TCE) de Pernambuco estudar o caso.

O Ministério Público foi acionado porque o consórcio formado por Embratel/Claro, Primesys e Smart Network (agora Algar Telecom), que ofereceu o menor peço para a prestação do serviço de comunicação de dados, no valor de R$ 472,850 milhões,  foi surpreendido com a não homologação do resultado.  Assim, decidiu considerar sob suspeição a interferência do secretário de Licitação do governo, Rafael Vilaça Manço no processo.

Leer más: http://www.telesintese.com.br/vencedor-do-programa-pe-conectado-recorre-ao-mp-contra-secretario-que-nao-homologa-resultado/